15/11/2008

Parede sonora

Na sequência da série "Grandes Bandas Incompreensivelmente Não Reconhecidas", vou falar do THE WALL, banda de Sunderland, cidade de cerca de 300 mil habitantes no noroeste da Inglaterra e mais famosa pelo time de futebol local. É também a terra natal do TOY DOLLS. Mas a melhor banda que já apareceu por lá foi o THE WALL, criado em 1978 pelo guitarrista e vocalista Ian Lowery, o baixista e vocalista Andy "Heed" Griffiths, o guitarrista John Hammond e o baterista Bruce Archibald. Com esta formação, a banda lançou o primeiro single, New Way, em 79 , uma verdadeira pérola do punk britânico, com três músicas: a que dá título à bolacha, mais Suckers e Uniforms. O disco, pela Small Wonder, na época um dos mais importantes selos independentes do Reino Unido, foi muito bem e Sunderland ficou pequena para o WALL, que mudou-se então pra Londres. Aí começou uma sucessão de mundanças na formação. A primeira foram as saídas de Hammond e Archibald, substituídos, respectivamente por Nick Ward e Rab Fae Beith. Em 79 lançam mais um compacto, ainda melhor que o primeiro e produzido por ninguém menos que o Pistol Steve Jones, com as faixas Exchange e Kiss the mirror (clássica, clássica!).Depois deste compacto, Ian Lowery deixou o grupo pelas eternas diferenças musicais. Apesar de ter sido fundador da banda, foi sumariamente despedido por querer fazer um som mais trabalhado! Em seu lugar foi recrutado Ivan Kelly, ex-Ruefrex. Com a nova formação lançam o excelente EP Ghetto, produzido por Jimmy Pursey. Em 1980 sai o primeiro LP, Personal Troubles & Public Issues, também com produçaõ do vocalista do SHAM 69. No LP, a banda tornou-se um quinteto com a adição de Andy "Andzy" Forbes, ex-guitarrista do STRAPS, outra banda clássica da época.
Pouco depois do lançamento do primeiro 12", Ward e Kelly debandaram e o THE WALL passou a ser um trio, com Rab na bateria, Heed na guitarra e Andzy no baixo e no vocal. Com essa formação excursionaram com o Stiff Little Fingers e tornaram-se bastante conhecidos na época. Depois da tour, a baixista Claire Bidwell, ex-The Passions, uma das minhas bandas "new wave" favoritas, assumiu o contrabaixo e Andzy passou a ser apenas vocalista. O quarteto gravou o segundo LP, Dirges & Anthens, pela Polydor, em 1982. Neste disco aparece também um guitarrista chamado Baz. No mesmo ano lançam ainda o LP Day Tripper, acompanhado de um compacto de 7", com mais quatro músicas. Foram os últimos registros da banda em vinil. Em 1983, o grupo acabou.
O interessante é que apesar de tantas mudanças na formação, tudo o que o THE WALL gravou é de ótima qualidade. Punk rock bem tocado, com letras politizadas e muita criatividade. Todos estes discos são bastante raros e não saíram em CD. Mas a Captain Oi Records, um selo que tem resgatado pérolas dos anos 70 e 80, compilou os compactos e lançou, em 2005, Punk Collection, com 20 faixas de todas as fases do WALL, que você pode baixar aqui.

WALL FACTS
  • Depois do WALL, Ian Lowery formou o SKI PATROL, uma das mais respeitadas e lendárias bandas pos-punk da Inglaterra. O baterista Bruce Archibald também participou do início desta banda, mas deixou a seguir para estudar. Lowery tocou ainda com o THE FOLK DEVILS, de 82 a 87. Depois disso, formou o KING BLANK e, a parir de 89, iniciou carreira solo.
  • Antes do WALL, Rab Fae Beith fez parte do THE PACK, banda que originou o tenebroso THEATRE OF HATE. Depois, tocou com o UK SUBS nos discos Huntington Beach e In Action. Ele também foi o produtor dessas bolachas, lançadas por seu selo, o RFB Records. Huntington... foi o único LP (vinil) dos SUBS lançado no Brasil.

Um comentário:

  1. Dengue SP 7710/22/2015

    Banda espetacular, e como você escreveu, inexplicavelmente esquecida! Com algumas outras grandes bandas aconteceu o mesmo:cyanides, erazerhead, the dark, enemy, carpetes, the fits,e por aí vai... Fica aí a dica hehe esse período de 76 a 82 é com certeza um dos mais criativos e prolíferos que já existiram, sempre haverá bandas a serem descobertas!

    ResponderExcluir