13/08/2008

Muito, muito ódio

O Xtraverts foi criado em 1976 pelos amigos Nigel Martin (vocal) e Mark Reilly (guitarra), na cidade de High Wycombe (47km a noroeste de Londres). A primeira formação foi completada pelo baixista "Carlton" e o baterista Tim Brick. Com um som que captava muito bem o espírito de revolta no início do punk, o Xtraverts logo conquistou muitos seguidores e a fama de "Sex Pistols de High Wycombe", também pelo comportamento agressivo dos integrantes, principalmente Nigel. "Ele era capaz de iniciar uma terceira guerra mundial. Este era seu problema", conta Glen Spicer, guitarrista da banda a partir de 78. Este temperamento acabou causando o fim do Xtraverts, em 79, quando Nigel esfaqueou um mod em uma briga de rua e acabou na prisão. Antes disso, porém, eles se apresentaram em todo o circuito inglês e lançaram dois compactos (o terceiro, gravado antes de Nigel ser preso, saiu só em 81).
O primeiro, ainda com a formação original, contém as músicas Blank Generation (nada a ver com a música de Richard Hell) e A-Lad-in-sane. Bons sons, mas não tão punks quanto os das bolachas seguintes. Em 78, saiu um split com outra banda popular de High Wycombe, chamada Plastic People, que fazia um som mais new wave e foi o berço do guitarrista Glen Spicer. A faixa deles é Police State - pelo nome dá para saber que detona os tiras ingleses - bem mais pesada que as do single anterior. Nesta gravação, do line up original sobrou apenas Nigel, com Steve Westwood na guitarra, Mark Chapman no baixo e Andy Crawford na batera. O melhor single deles é o terceiro, com as faixas Speed e 1984. Neste, a formação anterior ganhou um guitarrista a mais (Spicer) e um novo batera, Tim Watts.
Em 97, o dono da gravadora Detour Records descobriu uma fita com 13 músicas que comporiam um LP e ficou esquecida após o episódio de Nigel. Claro que não hesitou em recolocar o Xtraverts no mercado. A banda até tentou retomar as atividades com o lançamente de So Much Hate, mas deu apenas para fazer alguns shows e logo viram que era inviável, pois cada integrante já havia tomado outros rumos.


XTRAVERTS FACTS
  • A banda ganhou muita fama em High Wycombe após surgirem várias pichações em prédios públicos enaltecendo as "qualidades" do grupo, o que não era muito comum na cidade naquela época.
  • Em 79, o jornal Midweek fez uma crítica irônica do compacto Police State, na qual acusava a banda de ser "plastic punk" e que na cidade de Wycombe não haveriam mais punks reais. Nos dias seguintes da publicação, receberam centenas de cartas de protesto e um abaixo-assinado com 1200 assinaturas exigindo que o jornalista reavaliasse sua opinião. O fato ajudou a elevar as vendas do compacto e a lotar a agenda de shows do Xtraverts.
  • Mark Reilly foi um dos fundadores do Matt Bianco, banda de muito sucesso na Inglaterra nos anos 80 e 90.
  • Depois do fim do Xtraverts, o guitarrista Glen Spicer formou uma banda chamada Cherry Black Dawn, que lançou apenas um compacto em 84, mas esteve na ativa até 93. Por essa época também trocou de sexo (!) e passou a atender pelo nome de Jacquie Blue.
  • Steve McCormack, baterista que tocou algumas vezes com o Xtraverts, fez o papel de Billy Idol num prgrama da TV inglesa chamado Stars In Their Eyes.
  • Já o baterista Andy Crawford foi chutado pela esposa após voltar a tocar durante a reunião da banda.
Baixe aqui as 15 faixas de So Much Hate: 1977 - 1979

2 comentários:

  1. Strongos,
    muito bom seu blog! bom mesmo! um amigo me indicou. apesar da grande quantidade de blogs existentes hoje em dia, ainda é difícil encontrar boa escrita sobre punk rock em portugues.

    tenho uma dúvida, esses textos foram publicados no Factor Zero na versão em papel ou são textos recentes seus?

    to ancioso pela próxima postagem.
    abraço!

    ResponderExcluir
  2. Olá Trash, blz? Obrigado pelo comentário. Também sinto falta de mais coisas em português sobre o punk... quem sabe fazendo um blog consigo incentivar outros seguidores a escrever mais né? O fanzine foi assim, o FZ foi pioneiro e lpgo surgiram outros como o SP Punk...
    Os textos são recentes. Infelizmente, não tenho os FZ originais (estou tentando arrumar, o Moreno do Lixomania disse que pode ter e iria procurar...) Se conseguir, vou disponibilizar aqui, com certeza!
    Saudações anarquistas....

    ResponderExcluir