06/11/2008

Ilusões de grandeza

Esta é mais uma grande banda que não alcançou o reconhecimento que merecia. Trata-se do United Experiments of America, ou U.X.A., grupo formado em 1978, em San Francisco, pela vocalista Denise Semiroux, a.k.a. De De Troit, e o guitarrista Michael Kowalsky. Completaram a primeira formação o baixista Lynwood Land e o baterista Richie O'Connel. Logo após os primeiros shows a banda mudou-se para Los Angeles, onde fez o nome. No entanto, Kowalsky, viciadaço em heroína, morreu de overdose pouco depois e foi substituído por Billy Piscioneri. Com essa formação a banda tocou exaustivamente pela Costa Oeste dos EUA. Dessa época, o primeiro registro em vinil são duas músicas (Got to run e I don't lose sleep) gravadas ao vivo em um show beneficente para os mineiros grevistas do Kentucky (uma das greves mais longas da história e que acabou vencida pelo Estado, o que representou um verdadeir desastre para a causa trabalhista no mundo todo e uma dos mais importantes triunfos do neo-liberalismo). Participam também dessa raríssima coletânea as bandas Negative Trend, Sleepers e Tuxedomoon.
Já em 1980, o UXA gravou o incrível LP Illusions of Grandeur, lançado apenas em 1981. O disco foi uma das primeiras bolachas do selo Posh Boy Records, responsável por registrar boa parte da cena punk da Costa Oeste dos EUA entre 1979 e 1982, seus anos mais "quentes". Em minha opinião, trata-se de uma obra de arte, uma gema do punk rock, com sons que flertam com o hardcore e outros mais experimentais, sem serem "incompreensíveis", pelo contrário. Além disso, as letras de De De e Kowalsky, possuem tom revolucionário sem apelar ao panfletarismo ou caírem em divagações intelectualóides. Questionam o domínio do Estado e já naquela época enxergam a manipulação das idéias através do controle da mídia e da cultura. A primeira prensagem de Illusions of Grandeur saiu com uma capa branca com apenas um pequeno carimbo indicando o nome da banda e do disco. Na segunda tiragem, a Posh Boy fez uma capa decente com uma foto de De De e ainda remixou as músicas e inseriu duas faixas a mais. Ao que parece, a banda não gostou muito da mexida no som e rolou uma treta. Assim, ficaram sem gravadora, mas continuaram fazendo shows e colaboraram com duas faixas na histórica coletânea Tooth and Nail, ao lado de Germs, Negative Trend, Controllers, Flesh Eaters e Middle Class. Incompreensivelmente o grupo acabou em 1982.
Por volta de 1995, De De, que após o fim da banda montou a De De Troit Band e depois De De Troit and the Cotton Ponnys, reformou o UXA, desta vez como um trio, com ela na guitarra, o baixista Rick Dasher e a baterista Suzy Homewrecker. Com a nova formação, lançou um compacto de Natal, com as faixas Silver Bell e No More Facism. A seguir o LP Tree Punks at Real School. O som manteve o peso, mas, sinceramente, acho um pouco datado. Não é um disco ruim, pelo contrário, é melhor que muita coisa lançada nos últimos 15 anos, mas não tem a genialidade de Illusions... Dasher e Homewrecker saíram da banda ainda nos 90 e o UXA teve trocentas formações e seguiu apenas tocando ao vivo até por volta de 2005, quando a mardita herô atacou novamente e De De foi a vítima. Não morreu, mas acabou se convertendo a uma igreja e deu fim ao grupo, pelo menos até não se arrepender novamente...
Clique aqui e veja no Youtube a banda em plena forma, em 1978 (ou 79?), apresentando a música Death from above no lendário clube Mabuhay Garden. A apresentação é extraída de um dos poucos filmes 16mm que registraram cenas das bandas daquela época. A película tem ainda bandas como The Dils, Avengers, Sleepers e The Mutants.
Baixe o clássico Illusions of Grandeur

UXA FACTS
  • A primeira banda de De De Troit, ainda em Detroit, chamava-se Curbstone Beauties. Depois, ela formou sua própria banda, chamada Streets, antes de mudar-se para San Francisco e conhecer Kowalsky.
  • Diz a lenda que Kowalsky teria dado uns tapas em Sid Vicious quando os Pistols passaram por San Francisco. Sid teria se trancado no banheiro e como demorasse para sair, Kowalsky derrubou a porta e o tirou à força....
  • O real motivo do fim da banda é desconhecido, mas parece que os demais integrantes mudaram-se para New York e De De ficou em Los Angeles. Deveria juntar-se a eles depois, o que nunca aconteceu...
  • Um dos últimos registros de De De Troit em estúdio é uma participação como vocalista da faixa In my mind no CD Fuck'em all We've all ready (now) won do False Alarm, lançado em 2006, que tem ainda colaboração de Cheetah Chrome, ex-Dead Boys, e capa desenhada por Dee Dee Ramone.
  • De De participou do projeto Castration Squad, uma banda tipo zoação só de mulheres que teve na formação, entre outras, Alice Bag e Patricia Morrison.
  • No show beneficente para Johnny Genocide (No Alternative) De De subiu ao palco e declamou um sermão religioso. Arrependei-vos pecadores e pecadoras!

2 comentários:

  1. David, eu não entendo porra nenhuma do mundo punk. Mas vejo fácil o que é detalhismo, conhecimento de causa, documentação cuidadosa e, principalmente, ver um blog se tornar referência digital. Parabéns mesmo. Muito louco. E saudações rubro-negras...

    ResponderExcluir
  2. Aí BH, assim fico constrangido... obrigado mesmo!
    Saudações anárquicãs e alvinegras!

    ResponderExcluir